Contos Verídicos no Face
Aumente teu Pênis
Faça Sucesso
Categorias

Disque sexo

Archive for the ‘Bissexual’ Category

Iniciado pelo amigo – 1ª Parte

terça-feira, abril 23rd, 2013

Conto enviado por: Corno de Perdizes

Meu nome é Marco Antonio, sou paulista, casado, executivo, 57 anos, bissexual assumido e quase brocha. Hoje em dia eu, só fico de pau duro quando assisto minha esposa, que é 15 anos mais nova, transando com outro. Quase sempre eu tiro uma casquinha do comedor. Flavinha, minha atual esposa, desenha joias e bijuterias finas, é mato-grossense, 32 anos, morena, bronzeada, um espetáculo de mulher.

Este conto não tem a ver com ela. Aqui eu narro minha iniciação sexual.

 

(mais…)

Foda no Carnaval

quarta-feira, abril 10th, 2013

Conto enviado por: C.M.

Era meu primeiro carnaval e estava bastante animado para ver o que iria acontecer comigo. Meus amigos já tinham me falado que o carnaval é ótimo para conhecer novas pessoas e eu não via a hora de começar a festa.

A noite quando a festa estava começando ,eu e meus amigos procuramos um lugar para ficar e nos divertir.Depois de algumas latinhas de cerveja,avistei um moreno alto de olhos verdes,com 1m85 e 95 kg bem distribuídos por todo o seu corpo,que dançava próximo a mim  com seus amigos.

 

(mais…)

Meu primo e amigos

terça-feira, abril 9th, 2013

Conto enviado por: Gordinho Y.

Desde de comecei a sair com rapazes que não os meus amigos e primo que m iniciaram nestas deliciosas práticas sexuais, guardo na memória todos os detalhes que conseguir, a respeito de cada uma das minhas trepadas. Outro dia, sem nada p fazer, comecei a relembrar cada uma delas e notei que já não me lembrava de todas elas. Lembrava de algumas, com detalhes até, mas não de todas.

Fiquei mto triste pq ja tive experiencias mto legais com epssoas mto legais e que agora, depois de tantaos anos, já não me lembro da maioria delas. Uma pena para alguem que vivei tanto tesão to eu vivi.

 

(mais…)

Fudendo com o casal Bi

quinta-feira, janeiro 31st, 2013

Conto enviado por: S.B.

O que aqui irei relatar aconteceu comigo no ano que se passou, sou homem tenho 1,72 de altura tenho 33 anos, branco cabelos pretos, bom vamos aos fatos. Certo dia estava navegando em uma sala de bate papo especial para quem estivesse a fim de sexo sala esta que acabei  conhecendo um casal que aqui chamaremos de Jack e Janifer, após teclarmos por cerca de 15 minutos solicitei o MSN e os adicionei  para termos um pouco mais de privacidade, sempre tive um desejo enorme e uma tara por transar com casais BI pois sou também BI sexual adepto inclusive de inversão.

 

(mais…)

Queria tanto comer e fui comido

quarta-feira, maio 2nd, 2012

Conto enviado por: Delícia Pura

Já era noite alta, eu em minha moto preta perambulava vagarosamente pelas ruas da cidade a procura… do nada quando vi uma mulher vestida com uma saia cigana, ao me aproximar notei que a saia dela

era aberta ate a altura do meio das coxas e com as mãos ela a puxava pela abertura o que deixava a mostra sua bucetinha raspadinha pois ela não usava calcinhas, ela então parou pra conversar com um possível cliente que ali estava a procura de uma prostituta, não só ele mas como todas as pessoas que frequentava aquelas ruas. Ali era ponto de encontro e podia encontrar todos os tipos de pessoas relacionados ao mundo da prostituição, rapazes que esperavam por senhores homossexuais, gays, travestis e mulheres.

(mais…)

Aprendendo a comer o cu de um homem

sexta-feira, março 16th, 2012

Conto enviado por: B.B.

Olá meu nome é Bruna, claro que um nome ficticio tenho 28 anos e moro no interior de mato grosso
Sempre leio os contos e me masturbo bastante com eles pois me deixam bem excitada, e essa semana aconteceu algo bem legal
digo diferente pra mim. Gosto muito de internet e converso sempre com muitas pessas diferentes faço sexo on-line que por sinal é uma delicia usar a imaginação. Mais resolvi nos ultimos dias conhecer pessoas da minha cidade efazer realmente o sexo e não ficar somente no virtual. Conheci um homem com nome “Arthur” que sempre me chamava falando que queria chupar a minha xoxota que por sinal é bem grande, com grandes lábios e um grelo bem grande que os homem amam chupar.

Aline,chupou sua primeira bucetinha com minha ajuda

segunda-feira, março 5th, 2012

Conto enviado por: C.G.

Pra quem acompanha esse blog constantemente,com certeza leu a primeira parte dessa história.Caso não tenha lido,convido você a fazer isso e se deliciar com essa trepada tão gostoza e inspiradora.Aline continuou sendo minha ninfetinha deliciosa e cheia de tesão.Continuamos a metelança sempre que podíamos,a gente trepava e eu sempre que possível tocava no assunto dela poder provar sua primeira gozada feminina na boca.No MSN a conversa era muito picante e ela acabou se soltando e dizendo que não agüentava mais e queria muito sentir esse sabor tão doce e único.

(mais…)

Com meia duzia na sauna

quinta-feira, março 1st, 2012

Conto enviado por: Sérgio B.

Queria contar minha ultima aventura. Sou casado tem muitos anos mas curto muito estar com homens. E, com a idade, fui ficando sem vergonha de assumir este meu lado homossexual.

Sou muito discreto e é difícil se conseguir uma transa sem correr muitos riscos. Por isto passei a frequentar saunas gay. Vou com frquencia a uma onde sempre consigo que algum homem me queira. Como os caras estão lá para isto não é raro que consiga trepar com mais de um.  Já tinha ficado com dois na sala escura, um me comia e eu chupava o outro. Já tinha feito gang bang na cabine com dois.
(mais…)

Apesar de ser Hetero

quarta-feira, fevereiro 1st, 2012

Conto enviado por: S.L.

Apesar de na adolescência eu ter tido duas experiências rápidas com um primo e um amigo, sempre me relacionei com muitas mulheres e fui casado duas vezes. Sempre adorei peitos grandes e uma xaninha, porém tive uma loira que quando estava me chupando, começou a lamber meu saco e desceu até meu reguinho e enfiou a língua no meu cuzinho. Eu fiz ela parar e falei que não era gay, mas ela disse que praticamente todos seus namorados gostava. Eu na verdade tinha gostado, mas não quis demonstrar.

Minha segunda esposa teve a mesma atitude e no fim, como ela dava seu cuzinho pra mim, eu deixava ela brincar no meu também, até ela começar a colocar dedinhos e por aí vai.

 

(mais…)

Sacanagem na fazenda

segunda-feira, janeiro 30th, 2012

Conto enviado por: A.C.

Olá, sou Gabriel, tenho 14 anos, e hoje vou contar algo que me aconteceu este ano. Fui passar um fim de semana no sítio da minha tia, pois meus pais tinham que viajar. Cheguei lá, e fui recebido pela filha dos meus tios. Apesar de ter 12 anos, tinha corpo de uma garota de 16, com seios volumosos e a bunda empinada. Não vou citar nomes. A menina me mostrou meu quarto, o do meu primo no caso. Ele tem 17 anos, e me pareceu bem “avantajado” à primeira vista. Ele me cumprimentou e me levou a meus tios, que me receberam muito bem. Isso já estava anoitecendo, por isso fomos todos jantar. Senti que meu primo não parava de me olhar, mas achei que fosse coisa da minha cabeça. Depois do jantar fui jogar videogames com meu primo, e ficamos até tarde. Fomos dormir. Acordei de madrugada com um cavalo relinchando MUITO alto.

 

(mais…)

Eu e o Toninho no bar

sábado, outubro 22nd, 2011

Conto enviado por: T.O.

Ola meu nome e Téo e eu não sou gay ,sou casado e tenho  filhos,mas me aconteceu um fato muito excitante certa vez que gostaria de relatar.

Eu estava noivo e minha noiva estava grávida ,eu tinha o costume de sempre que chegava do serviço ou saia da casa dela ia tomar uma cervejinha ,sabe como e certa vez estava no bar do Toninho onde costumava ir e então fiquei um pouco mais que o normal, o pessoal falava que ele era meio gay,mas eu não via nada de estranho com ele, não era afeminado nunca via ele com homens ,então não me preocupava,mas nesse dia  ele já ia fechar o bar e falou ,eu vou fechar e limpar o salão se vc quiser ficar ai bebendo não tem problema,e ai ele fechou a porta e eu fiquei La.

 

(mais…)

Primo e eu reencontro

domingo, setembro 18th, 2011

Conto enviado por: Casalsinho 2010

Sempre que fico lendo contos ou olhando putarias na internet, meu pau fica saindo aquela gosminha e eu fico lambendo o suquino que sai. Tenho outros contos publicados no site e vou contar o meu reencontro com meu primo. Depois de muitos anos ele se casou e eu também me casei. Certo dia ele nos chamou para ir a casa dele para passar o final de semana. Eu sempre me lembrava dos momentos que passamos juntos, mas nesse final de semana nem tinha passado nada pela minha cabeça. Chegamos no sábado de manha na casa deles e até ai tudo normal, então almoçamos e minha esposa e a esposa dele resolveram que queriam ir ao shops, mas eu e meu primo não queríamos ir, então elas sugeriram que nos levássemos elas e depois fossemos buscá-las.

 

(mais…)

Primo e eu

domingo, setembro 18th, 2011

Conto enviado por: Casalzinho 2010

Olá, meu nome é Junior e tenho hoje 27 anos. Vou contar o que aconteceu comigo e meu primo quanto éramos adolescentes. A gente estudava junto e sempre voltava junto pra casa, nessa época eu morava em um prédio na frente do prédio dele. Eu morava no primeiro andar e ele morava no terceiro. Um dia, quando voltamos do colégio, minha mãe não estava em casa e não tinha nada pra comer em casa, então fui pra casa dele pra pegar um rango. Chegando lá comemos um miojos mesmo e fomos jogar PS1. Então ele falou que tinha achado uns filmes aqui do pai dele e perguntou se eu queria ver eu falei, \”claro\” na época, eu não tinha tido nenhuma relação sexual ainda, a não ser com minha mão. Ele colocou o filme e sentamos no chão para ver. Logo eu já estava de pau duro e ele com a mão dentro da calça dele acariciando o pau.

 

(mais…)

Minha experiência com o Patolé

terça-feira, agosto 9th, 2011

Conto enviado por: W.C.

Olá a todos. Tenho 50 sou bissexual hoje em dia o que vou narrar aconteceu quanto eu tinha uns 11 anos.
Bem naquela época morávamos num bairro sossegado e todos os vizinhos se conheciam e tinha um clube que era o point da molecada.
Bem minha casa era super freqüentada pelos moleques, pois minha mãe não era chata e deixava eles brincarem a vontade comigo.
Certa vez estava em casa sem fazer nada e disse a minha mãe vou na casa do Patolé. Ela disse que tudo bem. Patole tinha 17 anos era mais velho que eu já tinha corpo de homem tb.

 

(mais…)

Um fim de tarde feliz de um casado na sauna

terça-feira, maio 31st, 2011

Ontem consegui tirar, um pouco, o atraso. Tive uma reunião e achei que dava para passar na sauna Catete antes de ir para casa.

Entrei, peguei uma cabine. Lavei o pau e o rabo e fui para o labirinto. Me cheguei no primeiro e ele se afastou. O segundo peguei na pica e ele tirou a mão. Fui para outro lado e tinha um senhor negro. Peguei seu pau, nos abraçamos, beijei seu pescoço e me abaixei e comecei a chupá-lo. O pau dele ficou borracha e logo cheio de liquido na cabeça. Enxuguei e chupei mais um pouco. Loco chegou um cara grandão e peguei seu pau continuando chupando. Era uma pica bem pequena, até grossa, mas chupei assim mesmo. Bem gostosinha. Alternei um pouco e fiquei em pé e ele perguntou se eu queria dar a bunda para ele. Desconversei pois estou cada dia gostando mais de pau grande.

- Me chupa um pouco

Chupei e ele se abraçou no senhor e ele pegou um tubo e pediu ao negro para meter nele. Levantei-me e disse

 

- Mas sem camisinha!?

 

Ele me olhou como se não entendesse e resolvi não continuar com ele. Subi para as salas escuras, circulei e não consegui nem pegar uma pica. Voltei ao labirinto sentei ao lado de um cara peludo, botei a mão na perna e o senhor negro sentou ao lado e botou a mão na pica dele, disseram algo e o senhor tirou a mão. Tentei pegar, mas o cabeludo estava segurando sua pica. Desisti e vi um meio gordo ao lado com o pau de fora. Um senhor pau! Não era muito comprido, mas bem grosso. Fiquei excitado no ato e me encostei-me a seu peito manuseando a picona. Logo comecei a mamar em seu peito, a pica foi crescendo e perguntei se ele não queria ir para a cabine. Disse que não. Ficamos mais um tempo eu mamando e manuseando, mas uma hora ele levantou e se foi.

Vi o senhor e me aproximei. Abraçamos-nos e beijamos carinhosamente. Pensei que era melhor ir com ele para a cabine e engrenar um 69, melhor que continuar sem nada, o tempo passando. Chamei-o e fomos indo. Na saída tinha um cinquentão grandão e parei um instante para botar a mão no pau dele. Ele levantou logo a toalha, fiquei manuseando e o senhor me esperando. Chamei o cara para ir junta para a cabine e fomos.

Lá nos abraçamos, eu com a mão no pau dele, chupei o senhor mais um pouco e passei para o outro. Os dois gemiam e ficamos de sacanagem um tempo e perguntei se ele queria me comer. Acedeu, peguei a camisinha, botei nele. Dobrei-me e ele foi enfiando meio rápido. Doeu um bocado, sabe primeira pica… Pedi para ir devagar e me dobrei mais pegando a pica do senhor com a boca. Mas o pau dele saia toda hora e ele me mandou subir na cama e ficar de quatro. Aí ele meteu e eu gemia de dor. Ele perguntou se queria que parasse, mas disse para continuar. E logo diminui a dor e a ardência. Ele metia rápido e o negro foi para o meu lado e nos beijávamos enquanto o outro me fodia. Pode você imagina a excitação que eu estava. Ele tirou e o senhor disse

- Deixa ele me foder, ficamos nos dois de quatro e ele mete hora num hora noutro.

- Não, não quero. Só se trocar a camisinha.

Aí ele meteu no senhor e eu abraçava os dois. Fui para cima da cama e dei meu pau para no negro que abocanhou, chupando-me com gosto deliciosamente. Me controlei para não gozar e ele comeu o cara por um tempo. Tirou e disse

- Agora você. Peguei outra camisinha e troquei no pau dele. O senhor disse “está certo, é mais seguro trocar”.

Fiquei novamente de quatro e aí fui fodido com gosto. Como sempre comecei a perguntar se ele gostava de comer viado e ele disse que sim e ficou me chamando de viado, putinha, toma no rabo viado, por aí, eu me deliciando. Não tem coisa mais gostosa que estar sendo fodido e o macho nos chamando pelo que estamos sendo, um viado bem puto, uma “putinha”. E eu dizendo,

- Fode seu viado meu macho, me arromba, aiiiii, me arromba.

E, de fato, me senti arrombado, pica grande é ótimo!

Ele demorou a gozar e enquanto me fodia começou a gemer dizendo algo que logo entendi. O senhor estava chupando o cú dele e ele dizendo “mete a língua bem fundo, chupa, mete”. Depois ele me disse para deitar e fiquei de bruços, ele metendo fundo, fodendo com gosto, nós dois gemendo, ele me chamando de putinha, viado, perguntando se “o viado gostava de tomar no cú”. Ele gozou um bocado. Tirou e nós três nos abraçamos. Ele disse que tinha sido uma grande foda. Depois que saiu conversei uns instantes com o senhor. Me disse que era aposentado, trabalhava em hotel. E que adorava assim de três. Sorri e disse “vamos pegar mais homem”.

Voltamos ao labirinto e encontrei o pirocudo sentado sozinho. Sentei ao lado e peguei seu pau mole. Endureceu logo. Voltei a beijar seu pescoço, peito, sua pica vibrando em minha mão, duríssima. Achei que ia ser arrombado novamente e perguntei se já tinha gozado. Ele disse que não e pedi para ele me comer. Novamente ele não quis e se levantou.

Sai rodando e vi dois caras conversando e me olhando enquanto me aproximava. Um, um jovem bonito, sorria para mim e o outro se afastou. Entrei no corredor das cabines, abri a minha, era logo a primeira, e olhei para ele sorrindo. Ele me acompanhava olhando e fiz sinal para ele vir. Ele veio!

Fiquei feliz, um macho jovem, peludo, bonito. Ele entrou e logo tirou a toalha, abracei-o, beijei seu pescoço, ele não quis beijar na boca e fui beijando seu peito, barriga e comecei a primorosamente fazer uma felação. Fui passando a língua na pica toda até em baixo, voltando e abocanhei enfiando o pau até a garganta. O pau não era grande, bem menor que do outro, mas era gostoso de chupar. Fiquei ora abocanhando, ora passando a língua na chapeleta punhetando-o devagar, ora chupando até a bolas.

- Quero comer você. Fica de quatro.

Fiquei depois de botar minha ultima camisinha no cara. Ainda tinha duas tamanho grande. Enfiei novamente o tubo de KY no cú, e acabei com ele sobre a pica do rapaz. Ele botou. Fodia engraçado, ora muito rápido, ora parava bem enfiado, ora devagar. E eu indo e vindo e rebolando. Ele tirou e pediu para eu ir por cima. Deitou com o pau duro e sentei sentindo a pica bem fundo no rabo. Ele começou a subir e descer rapidamente, cara forte, enquanto eu rebolava. Pediu para que eu abrisse mais as pernas e fiquei cavalgando e rebolando e gemendo de prazer.

- Está gostando de ser enrabado putinha? Gosta de pica no cú

- Muito, disse sorrindo para ele, novamente me sentindo muito viado

- Já deu muito este cú hoje viado? Para quantos? uns cinco?

- Não, você é segundo.

- Gosta muito de dar rabo não é viado!

- Gosto demais, gosto de pica de macho e você curti comer viado

- Curto putinha, rebola em minha pica vai!

Ficamos um pouco e ele me disse para sair de cima e ficar de quatro. Começou  a meter do jeito dele, ora rápido, ora devagar, ora metendo fundo. Fui me deitando e logo estava com a barriga encostada na cama mas continuei rebolando. Estou ficando um viadão craque em enlouquecer o macho que me fode…

- Isto viado, deita putinha, leva no rabo de seu macho.

Ele parou e tirou

- Gozou?

- Não sentiu. Gozei muito!, disse tirando a camisinha a pica ainda muito dura. Quase chupei-o mas me contive.

Vi que já era hora de ir. Tinha sido enrabado três vezes em uma hora, chupado várias picas. E estava com vontade de mais. Mas as camisinhas tinham acabado já era tarde e fui me lavar. Quando voltei a cabine um jovem mulato estava na entrada e veio atrás.

- Você é ativo ou passivo?

- Passivo

- Então dá para mim. Quero comer você.

- Não dá, tenho que ir. Fica para outro dia.

Ele botou o pau para fora e pediu para eu pegar. Peguei um pouco, já estava bem duro. Mas sopesei. Não era grande, a camisinha gg que tinha não ia funcionar, pica pequena e cara não muito bonito, resolvi não dar a ultima foda e disse que não. O cara me agarrava insistindo, mas fiquei firme.

(mais…)