Archive for the ‘Casais’ Category

Desejos contidos em- Testando o Presente

domingo, maio 31st, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: R.M.
Conto:Moramos com minha sogra há dois meses, Eliane minha cunhada na casa vizinha, Olívia, minha enteada, mora sozinha duas casas duas casa e acima da nossa outra cunhada, Paula. É uma espécie de condomínio da família.
Ao sair do banheiro, a campainha tocou. Coloquei uma calção, atendi a porta. Olívia vestia uma blusa amarela, acima do umbigo, quase transparente, deixando a mostra os biquinhos salientes de seus seios redondinhos, grandes, empinados e durinhos, mais achatados pelo tecido. Um short colado que delineava o monte de Venus entre suas pernas grossas, roliças e bem depiladas. Ela entrou em direção ao quarto de sua avó e pude apreciar aquela enorme e linda bunda; virou e perguntando:
– Cadê a vó?
РṆo.

(mais…)

DP com minha amante Paulinha e seu noivo

domingo, maio 31st, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: P.F.
Conto: “ Paula se aproximou do guarda roupa ao lado da cama e grudou o consolo nela. Apoiou os braços na cama se posicionou de quatro e de costas para ele com a pontinha bem perto da entrada buceta. Ela me disse:
– Vem ver, safado! Vem ver tua puta fodendo com o noivinho!
Fiquei em pé, e posicionei-me bem perto, ao lado dela, olhando a bundinha dela bem pertinho para ver a penetração. Ela foi indo para trás com os quadris. Vi o momento em que a bucetinha dela foi alargando, se esfolando para recebera cabeça do consolo em sua entrada. Vi o consolo entrando devagar em sua rachinha, a cada centímetro entrado uma rebolada para os lados. A safada empurrava, parava, rebolava para facilitar a entrada empurrava novamente e me perguntava:

(mais…)

Arrasada de gozo na cavalgada alucinante

quinta-feira, abril 30th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: M.E.
Conto: Lá estava eu a gritar outra vez desesperada pela porra num sufoco de desejo e arrasada de volúpia.
Oi, meus amores, é a Kaká morrendo de saudades. Fá interrompeu-me outra tentativa de escrever a narrativa da Còte Dazur, pondo-me a cachorra a ponto de ter de gritar novamente pela porra: “vem em cima e mete a porra em mim!”. Grande novidade! É o que mais faço! Vivo embaixo do macho! Mas também o como e tacham, tcham, tcham, tcham… Rebolei tanto subindo e descendo, enterrando e desenterrando e torcendo o pau na dança do ventre, mas acabei com a porra me socando fundo e forte, sempre arrasadora de Grandes Tesões, para saciar a fome insaciável da minha menina. Quando fica com a cachorra, só um belo tratamento de choque com os Ts.

(mais…)

Soca a Porra em Mim – Parte 2

terça-feira, abril 28th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: M.E.
Conto: Beijos, meus amores! Querem mais rebolados da Kaká? O amor sempre me provoca e a paixão me faz rebolar. É inapelável! O desejo de gozo extremo na bocetinha cachorrona de desejos me assoberbava. Meu macho excitara meus desejos aos extremos, pondo-me a cachorra e eu estava no cio, louca pela Rola comendo fundo na minha menina que vazava quase em bica.
Aquelas grandes enterradas no meu cu, dedos no grelinho e no “ponto G” e a língua fazendo delícias na minha boca me davam o gozo do caralho, mas eram tão grandes os desejos e a volúpia que me inundavam o corpo todo que minha menina só sossegaria arrombada por um belo tratamento de choque com Tesões Grandões me comendo fundo.

(mais…)

Soca a Porra em Mim – Parte 3

terça-feira, abril 28th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: M.E.
Conto: Oi, meus amores, beijinhos. Estou feliz que vocês queiram vivenciar a vida que eu vivo. Vou dar-lhes o meu rebolado no jogo da argolinha, versão petrolão, e o maior boquete da minha vida.
Vocês devem ter percebido que nossas transas são sempre interativas. Nós nos comemos: ele come minha menina e meu cuzinho e se diverte com meu “cabacinho novo” e eu como aquela Rola fascinante, recebendo-a ou encaçapando-a com a menina: Faço-lhe a dança da garrafa, não no símbolo fálico, mas no próprio pau, comendo mais a cada tchan da menina que vai mais fundo de tcham em tcham e, quando ela toca as bolas, come-o na dança do ventre, torcendo-o para um lado e para o outro em alta velocidade, apertado na menina… É mesmo uma loucura e ele é fascinado para ser comido pela menina gulosa. Geralmente ficamos nus para a festa dos meninos, até nos passeios: praia, floresta, rio, parques… sempre procuramos um lugarzinho para nos “engatarmos” pelados. O tesão é arrasador.

(mais…)

Soca a Porra em Mim – Parte 1

terça-feira, abril 28th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: M.E.
Conto: Eu estava quase explodindo em choro por necessidade do macho e gritei-lhe: “ai, caralho, vem em cima e soca a porra em mim! Então, sim, com a bocetinha saciada, eu rebolei no jogo da argolinha na versão petrólão e fiz o maior boquete da minha vida com pirueta, para satisfazer os desejos do meu amado.
Oi, queridos e queridinhas, sou Kaká para os íntimos e estou estreando minhas intimidades. É o que se expõe aqui e eu os quero meus íntimos. Eu quero mesmo que vocês me conheçam a fundo. Vim por seus aplausos. Quero ser amada por todos.

(mais…)

Feriado de Santos

quinta-feira, abril 23rd, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: K.D.
Conto: Havia prometido que narraria todos os meus acontecimentos sexuais, mas isto não é fácil, passarei a narrar os que me foram mais interessantes.
Irei nos apresentar-nos novamente.
– Olívia minha enteada, casada pela segunda vez, tem no máximo 27 anos (não sei bem), mais ou menos 1,60 de altura, entre 60 e 63 kg, cabelos longos, lisos hoje castanhos claros, cintura fina, seios grandes, não muito; uns 100 a 102 de bumbum, coxas e pernas grossas um grelo do tamanho da falange de meu dedo menor; sempre vestida para provocar, em casa fica quase nua pela transparência, tamanho e decotes de suas roupas.

(mais…)

Fernanda- Gozei no rabo belo e grande da Infiel militar

terça-feira, abril 21st, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: I.J.
Conto: Muitos já sabem que separei em 2012 e estou noutro relacionamento desde setembro de 2012. Por ela morar noutra cidade, eu tenho parte da semana livre, não tenho dia certo para estar em casa, porem, sou policiado por telefone. Devido a distancia entre as cidades, pela gravidez problemática dela (nódulo uterino) somos obrigando a cautela durante o sexo e ou a abstinência sexual. Não consigo me satisfazer plenamente no sexo só com ela. Então, revi a questão da fidelidade, ou melhor: INFIDELIDADE. Não vou aqui, dizer que este foi ou é o motivo para eu ter retornado a ser infiel. Na verdade mesmo antes de me separar eu já estava infiel e uma vez infiel sempre infiel! Como tenho tempo livre e muita sede de sexo, coloquei anuncio em sites de relacionamentos, sem contar a grande lista de contato que consegui, ao relatar minhas transas especialmente as de Olivia e Paulinha, então aproveito todas as oportunidades que surgem. Numa desta conheci Erica de Quixadá-CE, cidade que sempre visito. Erica é uma mulher normal e vive com um companheiro que trabalha viajando, o que a deixa insaciada e suspeita de ele ter outra.

(mais…)

Banho de porra no escurinho do cinema

terça-feira, abril 14th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: B.S.
Conto: Olá a todos, estou de volta com mais um conto…

Sempre tive vontade de conhecer um cinema pornô… Num dia desses, meu pai e eu fomos ao cinema pornô, normalmente freqüentado por gays, travestis, garotas de programa, entre outros.  No começo estranhei um pouco, mas o clima foi ficando cada vez mais quente.

Ficamos assistindo um pouco do filme na parte de cima do cinema, começamos a nos beijar, fui acariciando levemente seu pau e quando vi já estava fazendo um boquete, é lógico que neste momento, alguns homens se aproximaram…

(mais…)

O Despertar De Uma Mulher

domingo, abril 5th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: LOURDES
Conto:  Oi sou a Lourdes 39 anos meu perfil morena clara olhos castanho cabelos curto rosto bonito boca grande sempre gulosa por uma pica altura 1,76 busto 98 cm cintura 71 cm quadril 102 cm peso 69 kg , tenho o corpo lindo sou bem séria uso sempre vestido social com abertura dos lados ou na frente ou atrás bem decotados deixando os meus lindos seios amostra , quando vou a um barzinho adoro cruzar e descruzar as pernas para mostrar um pouco a minha calcinha , não sou nenhuma top mas tenho um traseiro que deixo elas e eles lambendo os lábios seria uma tonta se não tirasse partido disso adoro ser desejada atrás , meu marido é muito gostoso moreno claro corpo delineado rosto bonito boca e língua gostosa para chupar uma racha , peito em forma de pêra com bico delicioso para mamar bunda gostosa e lisinha sem pelos a maior preciosidade ele tem entre as pernas um dote mais de 22 cm bem grosso sou uma mulher super ativa na hora do sexo eu que coordeno moramos em são Caetano do sul SP.

(mais…)

Minha esposa provocou e tive que comer seu cuzinho

segunda-feira, janeiro 5th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: M.C.
Conto: Bom vou pular as apresentações .
Com a rotina do casamento eu e minha esposa quase nunca aproveitamos ,de acordo, nossas transa, mas eis que surgiu uma oportunidade, pois fomos convidados para ir no baile de formatura de meu primo. Meus filhos foi para casa de meus pais , minha esposa estava linda , e meu tesão já estava a mil antes mesmos da festa como eu não bebo , minha esposa me pediu para tomar conta dela casa estivesse passando dos limites era para dar um “stop”.
ja no caminho estávamos acompanhando minha afilhada e o namorado dela , e no caminho mesmo já começou o esquenta, caricias na perna e apertada no pênis por cima da calça , que como era social era mais fina . Já no baile muitas bebidas e dança , minha esposa ficava de costa para mim e se acabava de rebolar no meu pau , cada copo a mais que ela bebia ficava mais ousada e eu adorando. Eu falava em seu ouvidinho que ela era minha putinha e que iria acabar com ela em casa , que hoje seu cuzinho era meu , de imediato ela disse no cuzinho não esta um pouco dolorido. Ja fazia um bom tempo que não comia aquele cuzinho.

(mais…)

Desejos contidos em – O defeito

quarta-feira, dezembro 24th, 2014

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: R.M.
Conto:

– Posso comer ele onde eu quiser. Ele é meu. Beijou-me novamente e baixou seu braço insinuando que pegava em meu membro. Mas só insinuou. E eu, mi fiz que estava gozando. Ela me deu umas tapas, todos nós sorrimos e ela também me chamando de palhaço.

Combinamos de nos encontra ainda esta semana, aguardem que quando puder eu conto tudo.

Acima, o final do relato: Desejos contidos em, A Guardiã; acontecido com Olívia e sua amiga de trabalho: Paulinha.

(mais…)

Olivia foi par o banheiro e eu em seguida

segunda-feira, dezembro 22nd, 2014

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: O.A.
Conto:

Fiquei apreciando Olívia no banho, entrei no chuveiro e ela saiu enrolando-se numa toalha e detendo-se no espelho. Em seguida ela levanta a toalha expôs aquele lindo bundão, empinou-o, passa os dedos nas beiradas do cu, alisou a bunda olhou para ela e disse:

– Minha bunda tá ardendo! Tu ainda vai deixar hematomas e vai me complicar.
Sorriu a safada voltou-se para o espelho arrumando os cabelos, deixando a bunda empinada para fora da tolha e provocou-me  com leves rebolados.

(mais…)

Conheci na Internet

sexta-feira, dezembro 19th, 2014

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: W.R.
Conto: Meu nome é Hermes, tenho hoje 55 anos, e o que vou narrar aqui, aconteceu comigo, há dois anos, quando eu estava trabalhando em uma cidade de outro estado que não o meu.
Sou casado há 32 anos e tenho duas filhas, uma com 31 anos e outra com 23 anos. Eu e a minha mulher não nos damos bem, principalmente na cama, pois ela mal permite que eu a penetre na buceta, detesta chupar meu pau, e nem imaginar falar em sexo anal.
Não sou do tipo galã, mas sou um coroa até bem apanhado, apesar dos kilinhos a mais. Minha pica é do tipo normal, 15 cm, e eu procuro sempre me manter totalmente depilado nas partes íntimas.
Tenho um fogo que nem sei se é normal. Fico com tesão com muita facilidade, até com cheiro de perfume feminino eu fico de pau duro.

(mais…)

O fim de semana no sítio

quinta-feira, dezembro 11th, 2014

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: C.A.
Conto: Certo dia fomos convidados para ir no sítio de um casal amigo nosso no aniversário da mulher dele de nome Desirée, só não sabíamos quem também ia se só nôs ou mais gente conhecida ou não mas aceitamos e lá fomos para o sítio r ao chegarmos reparamos que com certeza tinha mais convidados a chegar, modo gomos tirando as malas com as poucas roupas que levamos já preparando para ir para a piscina antes preparamos umas caipiras para começar o dia e assim ele foi passando e reparamos que não chegava ninguém da essa altura já estávamos meio tontos e foi aí que nosso dia começou a ficar com o clima quente, eu já tinha reparado na Desirée como também tinha registrado que o meu amigo marido dela que vou chama lo de bello não tirava os olhos da minha mulher conclusão:

(mais…)