Archive for the ‘Sadomasoquismo’ Category

ÉRIKA- A NOVA ESCRAVA DE DOM GRISALHO

quinta-feira, abril 30th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: Dom Grisalho
Conto: Meu nome é Érika, apelido kika. Tenho 36 anos, sou branca, tenho cabelos lisos e castanhos com mexas loiros, olhos castanhos, 1,56 de altura, 57 quilos, bumbum médio, seios pequenos pra médio e quanto aos pelos pubianos eu costumo variar, às vezes esta lisinha, outras peludinha, mas com certeza sempre cheirosinha. Sou uma mulher que me acho atraente e feliz com a minha aparência, digo que a parte que mais gosto no meu corpo é minhas pernas, que são bem torneadas e grossas, me visto com elegância discreta e na moda, procuro estar com um bom perfume, nada exagerado. Sou casada a onze anos, mas com um relacionamento de 14 anos, entre namoro, noivado e matrimonio com Cláudio, um homem que me ama muito, sem filhos porque, infelizmente, ele é infértil.

(mais…)

A primeira vez de Evelyn, a linda religiosa virgem

segunda-feira, março 23rd, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: Dom Grisalho
Conto: Bem, vou me apresentar, sou DOM GRISALHO, DOMinador a mais de 40 anos e conhecedor da alma feminina. Mas, vamos lá. A heroína deste conto chama-se Evelyn, menina de 18 aninhos recém completados, linda e simpática, mas tímida e pouco falante, possuía um sorriso bonito, uma expressão jovial e uma pele morena que contrastava com seus olhos castanhos mel escuro, cabelos castanhos cacheados, porte esguio, pernas bem torneadas, aproximadamente 1,50m em seus talvez 50 quilos, seios pequenos de adolescente que ela ainda era ornada com bicos deliciosamente rosados, uma bucetinha saborosa totalmente lisinha, sem pelo algum, como veio ao mundo e uma bundinha perfeita, delicada e redondinha. Evelyn apareceu em minha vida por muita sorte, navegando na net a descobri, mais exatamente no seu perfil do facebook, com lindas fotos, notei que era jovem, bonita, garota sonhadora, com planos e projetos 1000, além de ser extremamente gostosa.

(mais…)

EVELYN E SEU DONO

segunda-feira, março 23rd, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: DomGrisalho
Conto: Meu nome é Evelyn, em casa e todos os que me conhecem me chamam de Lyn por causa de eu ser pequenina, tenho 1,60 de altura apenas, hoje tenho marido, sou mãe, vivo muito bem com meu companheiro, tenho três filhos maravilhosos, mas quando  criança e adolescente tive momentos de extrema dificuldade, minha vida era difícil tanto em casa como fora dela, na minha infância e posteriormente eu tive que ralar muito, e cheguei a trabalhar de ajudante na roça de fazendeiros vizinhos, trabalhei como companhia de idosos e babá, como a cidade bem distante da capital e, a época não tinha muitas opções de trabalho, então a remuneração era muito baixa, eu posso afirmar que não se ganhava quase nada, embora esse pouco fizesse diferença. Minhas roupas eram surradas, embora sempre andasse limpinha, procurava andar no meu melhor possível porque assim com boa aparência quem sabe encontrasse algo aonde eu pudesse ter mais um ganho, pois as despesas eram grandes e meus pais tinham muita dificuldade.

(mais…)

Mara, a escrava ideal – 1ª Parte

quinta-feira, janeiro 29th, 2015

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: Dom Grisalho
Conto: mara estava guardando suas coisas, após mais uma jornada de trabalho, organizando-se para que quando retornasse na manhã seguinte, estivesse tudo no lugar. Ela é tremendamente metódica quanto à limpeza e ao local em que deve ficar seus pertences, o ambiente fazia o possível para ficar sem poeiras e, tudo tem que estar em seu lugar, e enquanto não estivesse tudo organizado ela não iria embora. Estava bem extenuada, não via à hora de chegar a casa e descansar, pois o dia foi extremamente cansativo, muitas atribuições e ficava praticamente o dia inteiro sozinha cuidando de tudo e, atenciosa com todos que ali, de uma forma ou outra precisassem do atendimento profissional que ela estava a dispor na organização em que era contratada.

Estava quase trancando a porta da firma quando sentiu seu celular vibrar em sua bolsa, meio a contragosto atendeu, não queria mais cuidar de nenhuma atividade da empresa. Mas, ao contrário do que esperava, ao abrir com alegria notou que era uma mensagem que enviei, do DONO que ela tanto ama, ordenando-a ir do trabalho direto para minha casa.

(mais…)

mara_kdella sonhei com você

sexta-feira, setembro 26th, 2014

Envie os contos para: contato@contosveridicos.com.br
Conto enviado por: Dom Grisalho
Conto:

mara acordei esta manhã viril, louco de desejo, houvera sonhado com você.

Acordei querendo apenas você, a vontade era maior que tudo.

Querendo colocar minhas mãos fortes e firmes em torno de seu corpo, querendo inteiro estar dentro de você…

Sua boca quente, macia, molhada beijando a minha. Meu corpo desejando o seu, querendo sentir minhas mãos em cada pedacinho de seu belo corpo, do mais descoberto ao mais proibido.

(mais…)

Dinha_kdella, escrava de D.G.

quinta-feira, fevereiro 27th, 2014

Conto enviado por: Dom Grisalho

Envie teus contos para: contato@contosveridicos.com.br

Queridos fui a musa deste conto e tentarei descrever é o que me aconteceu neste final de semana! Fiz um rascunho do que senti ao meu DONO e SENHOR e Ele revisou por completo, praticamente fazendo um novo relato. Tive uma das melhores, senão a melhor, experiência de minha vida! Fui iniciada pelo meu Dono e Senhor DOM GRISALHO.

Meu nome é Dinha (nick) tenho 47 anos (bem vividos por sinal), sou negra, solteira, trabalho e bastante na área de saúde, moro na capital de São Paulo e, estou no BDSM há pouco tempo, mas, com imensa vontade de evoluir aprendendo cada dia mais. Sou submissa, escrava, serva, fiel por completo ao meu DONO de mim: DOM GRISALHO.

 

(mais…)

Escrava casada e (quase) santinha – 1ª parte

quinta-feira, fevereiro 27th, 2014

Conto enviado por:  Dom Grisalho

Envie teus contos para: contato@contosveridicos.com.br

Sou conhecido no meio do BDSM com o nick de DOM GRISALHO, relatarei abaixo alguns momentos deliciosos que usufrui com uma nova cadelinha, linda, casada, recatada, tímida e extremamente religiosa, e até ela servir-me nunca havia pensado e muito menos trair seu marido e, somente a ele se entregara como mulher, for seu primeiro e único namorado e logo se uniram em matrimônio. Bem, tudo começou de forma inesperada, estava EU num domingo indo comprar um jornal na banca próxima de casa, quando a vi pela primeira vez ao atravessar a rua adjacente ao parque Trianon, localizado na Av. Paulista, em São Paulo.

 

(mais…)

Introdução ao sadomasoquismo | Segunda Parte

sexta-feira, setembro 27th, 2013

Conto enviado por: Bela Índia

Como havia contado no meu primeiro conto fui levada pelo meu Senhor a um restaurante onde como presente me esperava uma bela espécie ruiva, com olhos azuis, lábios carnudos e com uma pele alva e sardenta. Divertimo-nos ali… Tomamos espumantes, comemos petiscos e queijos finos, nos masturbamos ali, aproveitando o local reservado e a pouca luz do espaço que estávamos. Saímos dali e voltamos para o hotel. O recepcionista até estranhou quando viu nós três chegando, mas ninguém comentou nada. Quando chegamos ao quarto ele nos mandou logo ficar de quatro. E buscou na mala novas coleiras e guias agora próprias de uma sessão. Lindas, de quatro e com as guias eles nos conduzia pelo quarto… Passeava com as suas cadelas.

 

(mais…)

Segunda sessão de sadomasoquismo

sexta-feira, setembro 27th, 2013

Conto enviado por: Bela Índia

A segunda sessão foi ainda melhor.
Dessa vez eu fui ao Rio de Janeiro encontrar meu Dono e Senhor. Aproveitei que teria um feriado numa quinta e seria recesso na sexta. Então eu teria quatro dias livres para me dedicar a servi-lo. Para economizar tempo fui de avião, assim ao invés de gastar meu tempo na estrada, gastaria tendo prazer ao seu lado.
Saí de BH na quinta num voo bem cedinho às 6h da manhã e uma hora depois já chegava ao Rio. Tentava não criar expectativas para o final de semana, mas era bem difícil. Só de lembrar o nosso primeiro encontro eu já sentia um frio na barriga… Lembrava-me daquele negro lindo, com aqueles lábios carnudos, aquele sorriso encantador, aqueles braços fortes e mãos grandes que me seguravam e me faziam sentir-me dele, apenas dele. O prazer de servi-lo era tão grande, que tinha saudade dos hematomas que me faziam sentir sua presença em mim.

 

(mais…)

Introdução ao sadomasoquismo

sexta-feira, setembro 27th, 2013

Conto enviado por: Bela Índia

Eu sou a bela índia_sub e vim contar hoje um pouco das minhas historias pra vocês. Vou começar contando como foi a minha introdução ao BDSM.
Primeiro vou falar de mim, sou morena 1,65m, 63 kg muito bem distribuídos, cabelos ondulados médios, castanho escuro assim como os meus olhos. Tenho seios fartos como os de uma índia, como boa descendente que sou com aureolas escuras e grandes. Coxas e bumbum durinhos… Pelo que dizem eu sou bem gostosa. Além disso, sou uma universitária, tenho 24 anos e sou bissexual.
Voltando a minha introdução ao BDSM, nunca havia ficado satisfeita após uma relação sexual… a maioria dos meus parceiros me tratava como uma bonequinha de luxo, cheia de não-me-toques… e isso me irritava profundamente. Imaginava apanhado, implorando para parar, sendo privada dos sentidos… Mas enquanto isso eu fingia orgasmos que nunca tive.

 

(mais…)

Corno de estupro na praia

sexta-feira, agosto 16th, 2013

Conto enviado por: B.

Meu marido e eu estávamos caminhando na beira da praia próximo de uma colônia de pescadores, lugar deserto, já estava escurecendo, nisto vemos uns 4 pescadores puxando a rede do mar, estavam fazendo muita força, pediram para o meu marido ajudar, ele correu e começou a puxar a rede ajudando aos pescadores, eles prometeram que dariam uns peixes para nós por meu marido ajudado, nossa, tinha bastante peixe, eles começaram a separar escolhendo os que iriam vender mais tarde, meu marido ajudando, comecei a notar que eles ficavam me olhando e se olhavam entre eles e sorriam, eu estava de short e regata, era uma tarde noite bem quente, minhas coxas torneadas de academia chamavam a atenção.

 

(mais…)

Como conheci DOM GRISALHO parte 1: antes da primeira sessão

sábado, agosto 3rd, 2013

Conto enviado por: Dom Grisalho

“A prostituta só enlouquece excepcionalmente. A mulher honesta, sim, é que, devorada pelos próprios escrúpulos, está sempre no limite, na implacável fronteira”. Nelson Rodrigues
Chamo-me Fabiana, mas sou conhecida como fabi_serva{D.G.} (fake), moro numa grande capital do sudeste brasileiro, 34 anos, 1,56 m altura, 56 kilos, branquinha, cabelos e olhos castanhos, corpo violão, quadril largo, seios razoavelmente grandes, casada, trabalhadeira, sou séria, honesta com tudo e todos, ocupo função de encarregada na empresa e sou respeitada no mundo profissional e, segundo dizem, muito mandona e desobediente na sociedade baunilha claro, mas vou contar para vocês, nas mãos de meu SENHOR sou um utensílio, uma serviçal que vive em função D’Ele.

 

(mais…)

Como conheci DOM GRISALHO parte 2: antes ainda da primeira sessão

sábado, agosto 3rd, 2013

Conto enviado por: Dom Grisalho

Quem pode definir o que é uma pessoa normal, a sociedade, em sua maioria retrógrada? Quem somos nós para caracterizarmos um ao outro. Todos nós somos diferentes com determinadas particularidades que nos fazem únicos e irrepetíveis, somos diferentes no tamanho e formas dos nossos corpos. São precisamente os desejos, as fantasias que nos distinguem e esses desejos e fantasias dividem-se em gêneros os mais diversos.

 

(mais…)

Lembranças da minha entrega a Dom Grisalho

segunda-feira, junho 10th, 2013

Conto enviado por: Dom Grisalho

Antes de tudo desejo informar que este conto é a mais estrita verdade sobre o que aconteceu em março deste ano, alguns fatos provavelmente esqueci e não coloquei aqui, mas o que relatei é real. Meu nome é lee (fake), pertenço à classe média, nasci numa família conservadora em Santa Catarina, moro em uma pequena cidade. Tenho uma vida social calma. Sou solteira e tenho uma conduta sem qualquer recriminação diante das pessoas que tenho contato, seja profissional ou familiar, discreta ao extremo na vestimenta, caseira, não gosto de baladas nem de danceterias e coisas parecidas, enfim sou uma mulher que não demonstra a ninguém que sou uma cadela, nem sequer podem me imaginar ou sonhar em razão do meu jeito de ser, e muito menos o que acontece no meu intimo. Cadela isso mesmo, sou sim uma cadela com muita honra e prazer e tenho DONO.

 

(mais…)

Fernanda se assume como cadela submissa

terça-feira, abril 23rd, 2013

Conto enviado por: Dom Grisalho

Meu SENHOR DOM GRISALHO, a cada dia me descubro mais cadela, mais puta, mais submissa e mais safada do meu Dono…

Anteontem, abro o e-mail e o meu DONO me perguntou:

– Para que você existe cadela?

E eu respondi:

 

(mais…)