Contos Verídicos no Face
Disque Sexo
Disque Sexo
Categorias

Humilhação de verdade

Disque sexo

Ola, sou de uma cidade do interior do mato grosso e é muito dificil encontrar bdsm de verdade, muitas pessoas que se encontra na internet sao cuiriosos ou alguem que quer se aproveitar da situação.

Pois foi em um chat que eu o encontrei, como de costume entrei no chat de cuiaba com o nick de submisso a procura de alguem que se interessasse, isso geralmente nao ocorre e quando ocorre é uma decepçao mas uma vez, uma unica vez deu certo. Nao disse oi, nao disse nada, apenas me ordenou que passasse o msn e obedecesse, apos muitas conversas no msn marcamos nosso encontro finalmente.

Sou muito discreto e estava morrendo de medo com tudo isso, quando a van chegou em sua casa. logo vi meu senhor, um homem alto grisalho e com um olhar muito serio meu corpo inteiro estremeceu, e assim que cheguei proximo a ele ouvi:

– Ola escravo.- disse ele olhando-me de cima a baixo – Ola senhor – respondi, – sabe que hoje vou te usar muito, eu e sua senhora- falou sarcasticamente- sim senhor- falei.

– Entre! feche a porta, tire suas calças, cueca e ajoelhe-se.- e eu simplesmente obedeci com o olhar baixo sem ter coragem de olhar para seu rosto. Estava eu totalmente submisso quando veio a minha segunda ordem. – Cadela! feche seus olhos e abra bem sua boca!- me arrepiei e nem acreditei que estava acontecendo quando comecei a sentir em minha boca sua saliva que ele soltou vagarosamente e por quase um minuto.

– Ahh esse eh o nosso escravnho! – era a voz de minha senhora agora. ela se aproximou e me vendou, mesmo eu jah estando de olhos fechados, nem se quer vi seu rosto.- um cachorro precisa de uma coleira!- e saiu.

Meu senhor me ordenou para que nao engolisse a saliva e em pouco tempo minha senhora chegou com a coleira, logo apos coloca-la começou a me puxar, foi uma sensação muito ruim andar ajoelhado por um lugar onde nao conhecia, mas logo chegamos no que julguei ser o banheiro.

-putinha, voce quer engolir a saliva?- eu acenei que sim para minha senhora. e ela falou para engolir tudinho. me deitou no chao e sentou em meu rosto, ela começou a esfregar sua bunda e ficou muito tempo com essa bincadeira, então ficou de quatro e me mandou lamber seu cuzinho, nunca havia feito algo assim e na hora fiquei meio receoso, mas passou na hora que meu senhor falou, “obedeça logo verme” era nojento mas senti prazer pela minha submissão, fiquei de 4 tambem e comecei a lamber.

– Cadela vou te ensinar a nao ser fria- falou meu mestre,
– Diga um numero de 1 a 10 viadinho!- eu falei 5. – cinco cubinhos de gelo no seu cuzinho então? – falou ele, mas a minha senhora determinou – ponha 10 e se ele nao chupar minha bunda direito vai ganhar mais cinco!- estava com muito medo quando senti o primeiro cubo entrando, meu senhor nao enfiava de uma vez, ele deixava entalado na minha bunda e somente quando eu agradecia ele enfiava pra dentro. quando estava ali pelo setimo cubo de gelo eu já nao estava mais aguentando e pedi para que ele parasse. foi um grande erro, depois disso ele me obrigou a implorar para que enfiasse os gelos restantes. Como demorei muito tempo falando minha senhora disse que eu nao estava cupando direitinho e que merecia ser punido.

-Putinha, voce eh um verme imprestavel, nao serve pra chupar meu cuzinho, vai pedir para por mais cnco gelos no cu agora! e se nao me convencer vai ser pior! -falou ela. disse então – senhor, por favor me perdoe por ser tão ruim escravo eu imploro para que me puna, coloque os gelos no meu cuh, mais cinco, pra mim sentir muita dor e aprender!

– meu senhor falou com a voz de que estava sorrindo, pode ser, cinco gelos né, quero que voce mesmo enfie.- meu cu começava a escorrer o gelo derretido e eu tentei obedecer rapidamente. ouvi a conversa entre meus senhores e percebi tambem pelo barulho que minha senhora estava sendo comida, logo tive certeza pos comecei a sentir o cheiro de sexo anal.

– Ahh, pau pau está sujo, venha lamber putinha.- a essa altura a dor era tanta que nem pensei em desobedecer, lambi aquele pau com toda vontade do mundo e pude sentir o gosto amargo por ele estar sujo. meu senhor gostou e ficava enfiando e me mandando chupar, repetiu isso varias vezes até gozar dentro do cuzinho de minha senhora.

– Agora vem a melhor parte putinha, deite-se essa porra dentro de mim, voce vai beber tudinho, e se nao deixar cair nem uma gotinha vai poder evacuar os gelos da sua bundinha.- logo apos eu me deitar minha senhora sentou em meu rosto, senti o cheiro forte e logo comecei a sentir o gosto e ouvir os barulhos pois ela fez força, assim que “soltou” a porra ela limpou sua bunda com um papel higienico, eu sei disso pq ela mandou eu abrir a boca mais uma vez e enfiou o papel higienico lah dentro. me ordenando para mastigar e engolir.

Depois disso finalmente ela me deixou levantar e sentar ao vaso para evacuar os gelos, que viraram praticamente agua. e retirou minha venda. pude ve-la, minha senhora eh morena muito bonita, um pouco alta com quase 40 anos, cabelos enrolados, e um pouco acima do peso.

em uns cinco minutos meus senhores retornaram. – que vontade de usar o vaso não é? escravinho, fica de quatro no box, ela vai mijar na sua boca e eu no seu cuzinho, tudo que cair voce vai ter que chupar e se cair pelo ralo, vai ser punido.
mesmo eu tendo me esforçado pra beber tudo que minha senhora mijou caiu muito no chão e desceu pelo ralo, já meu senhor, colocou a cabeça do seu pau em meu cuzinho, pude perceber que nao era um penis muito grande, mas normal. e senti esquentar tudo por dentro, com sua urina me envadindo.

-putinha, escorreu muito xixi pelo chão vai ser punido”- meu senhor como ja tinha terminado e começou a ficar com pau duro colocou uma camisinha, pensei que seria de menos ser enrabado por aquele pau, pois nao era tão grande assim, mesmo que fazia muito tempo que eu nao dava o cu, mas quando o penis encostou na minha bunda novamente, senti uma ardencia muito forte, meu senhor me surpreendeu mais uma vez, havia passado pasta de dente por sobre a camisinha, e o pior que aquilo serviu de lubrificante e ele enfiou com tudo, a pasta de dente doi muito, mas muito mesmo, mas quando entra doi mais ainda lah no fundo. aquela foda nao terminava mais, e minha senhora ainda ficava me dando tapas e falando, – geme biscatinha, verme, voce queria isso, agora toma, adradece! agradece! cadela!!- e eu agradeci esperando que passasse rapido, mas meu senhor acabou de gozar então demorou bastante.

Fiquei completamente assado. doia pra me mecher, mesmo de quatro doia, então meus senhores me levaram para a sala onde me deixaram de bruços em cima de uma mesinha pequena de sala, totalmente exposto, meu senhor então começou a me dar varadas na bunda de algum galho bem fino e cheio de casquinha, as vezes um dos dois enfiava o dedão do pé no meu cu, ou ateh mesmo a varinha. até que eu comecei a chorar.

minha senhora começou a falar. – ahhh a putinha tah churando, tadinha, vamos deixar ela gozar amor? vamos dar uma alegria para essa cadelinha?- minha senhora então me mandou que me punhetasse enquanto me batiam, sem sair da posição, e logo gozei. agora sim puta vai descansar, pegue toda essa porra e espalhe no seu rosto, pra ficar sentidno cheiro de porra. Assim que cumpri a ordem minha senhora puxou minha coleira até seu armario onde mandou que eu entrasse e esperasse por mais ordens.

Gostou? buck121@hotmail.com vamos conversar.

3 Comentários para “Humilhação de verdade”

  1. nilza Says:
    ESTE FOI O CONTO MAIS HUMILHANTE QUE LÍ. COITADO DESTE HOMEM.MAS TAMBÉM PQ VAI SE ENCONTRAR COM PESSOAS DESCONHECIDAS? ESPERO QUE ELE TENHA TOMADO VERGONHA ETENHA PASSADO A SER UM HOMEM DEVERDADE.
  2. Slave Says:
    O que é de gosto regalo da vida, deixe-o gozar como quiser!
  3. meucu Says:
    nilza, o que é um homem de verdade? Ser gay não faz ninguem deixar de ser homem, exceto os gays que querem deixar de ser, a maioria do gays gostam de ser e se comportaõ como homem. Mas alguns, e esses são utilizados para representar a maioria, são afetados e gostariam de ser mulher.Ser homem é o q? Vilentar e matar vcs put?

Deixe Um Comentário

WP-SpamFree by Pole Position Marketing