Minha esposa e a recordação de negão

Vivemos uma vida sexual intensa, onde voces podem testemunhar através dos nossos relatos, porém, a minha esposa passou a gozar com mais intensidade e berrando, lembrando-se de um rapaz na sua adolescência. O jovem, muito bem dotado por sinal, e que literalmente deixou-a preparada para o sexo por toda a vida. O negão, arrombou a minha putinha, onde ela falou que era um vizinho amigo, mais numa bela tarde, conseguiu leva-la até o final do sítio onde eles moravam e mostrou o tamanho da ferramenta, ela ficou hipnotizada com tudo aquilo nas mãos, que mal cabia em sua boca, mesmo ele forçando com as duas mãos, boa parte da cabeça ficava do lado de fora. Na tentativa de punheta-lo, ele pediu para ficar esfregando no reguinho da sua bucetinha por trás, hoje, passado as dores, ela disse que não foi uma boa idéia, pois ele começou a esfregar a cabeça e sem avisar, segurou-a firme seu corpo e mandou tudo de uma única vez. O negro não respeitou os seus pedidos e gritos para parar, só parou para tirar e dar um banho de esperma e sangue na sua cara. Ela passou mais de uma semana com dificuldades para andar, devido a violência, mais do contrário que ela pensava, aquela raiva foi transformando-se em tesão e assim que melhorou, voltou a se encontrar com aquele cavalo, e a sua bucetinha foi se acostumando. A cada trepada mais o tesão aumentava, até que um dia ele passou a alisar o seu cuzinho com o dedo enquanto enfiava na sua buceta e a resposta veio logo em seguida, ela deu uma longa gozada e mijou-se toda, fato que ele se aproveitou e mandou ver no seu cuzinho. A dor era muito grande, mais o tesão falou mais alto e ela voltou a gozar e a mijar-se toda e ele aos berros também acabou enchendo o seu cuzinho. Hoje minha esposa engole facilmente um vibrador de 25 cm brincando e nas suas trepadas comigo, acaba gozando chamando pelo negão e com o meu tesão em alta também, resolvi fazer-lhe uma surpresa. Numa sala de bate-papo, acabei conhecendo o M…, que realmente atendia ao dote exigido, mais precisava de um contato melhor, tomei coragem e levei o plano a diante. Marquei com o M. no shopping, após algumas cervejas o clima fluiu maravilhosamente bem e combinamos uma data para consumação do ato. No dia marcado, saí com a minha esposa sem dizer-lhe nada e fui ao encontro do nosso amigo, que nos esperava num hotel. Após uma noite normal, bebida, musica, dança, muita azaração, falei para ela que iríamos dormir num hotel e pela manhã seguiríamos para casa. Parei num hotel e deixei-a no carro, alegando saber se havia disponibilidade, porém, o apartamento já estava reservado e convidei-a, onde o amigo esperava no apartamento vizinho. Assim que entramos no quarto, arranquei a sua roupa e comecei a fuder em todas as posições, preparando-a para o que com certeza, seria a grande surpresa da noite. Demos uma paradinha e ela foi até ao banheiro tomar um bom banho e eu a avisei que iria pedir alguma coisa para ela comer e liguei para o apartamento vizinho. Imediatamente o nosso amigo atendeu ao meu chamado e veio rapidamente e escondeu-se no quarto. Fui até ao banheiro e tirei-a do chuveiro com um grande beijo e enrolando-a na toalha, carreguei-a até a cama. Coloquei uma venda nos seus olhos e comecei a chupar a sua buceta e logo em seguida, coloquei o M. em meu lugar, no que ela percebeu de imediato e tentou tirar a venda,porém, eu pedi mais um pouco de paciência e ela aceitou. Após percorrer todo o seu corpo é chegada o tão sonhado momento, onde ele mal consegue colocar a camisinha que entrara só a metade e posicionou-se na entrada da linda gruta. Após algumas esfregadas para lubrificar melhor, ele começou a introduzir e num gesto muito rápido, ela gritou “enfia meu negão” arrancando a venda e beijando com força aquele desconhecido homem. Treparam em todas as posições, até que ela ficou de quatro e ele enfiou tudo na sua buceta, onde após várias estocadas, ela não aguentou e voltou a mijar-se toda, aumentando o tesão do homem, que cravava cada vez mais em sua buceta. Não demorou e ele já estava procurando o cuzinho, onde após várias lambidas e dedadas com lubrificantes, começou a introduzir aquele monstro dentro dela, que a cada estocada ela gozava. Fizemos uma deliciosa dupla penetração, fizemos de tudo um pouco e acabamos vencidos pelo cansaço. Nosso amigo retirou-se logo em seguida, quando nos despertamos pela manhã, ele já havia fechado a conta e depois ele me ligou, dizendo que a curiosidade poderia promover novos encontros e estava torcendo para isso, enquanto a minha esposa despertava com o rosto e parte dos cabelos cheios de esperma e uma bucetinha e cuzinho arrombados, um tanto dolorida, mais satisfeita pela noite maravilhosa que havia passado. Ainda demos uma grande trepada, onde ela voltou a gozar chamando o nome do negão e eu acabei enchendo o seu cuzão, pois desta vez, bastou ela virar de ladinho, para o esperma escorrer de pernas a baixo. Após o banho foi que tomei conhecimento do tesão da noite passada, onde vi o colchão todo molhado de tanto prazer, inverti o colchão, cúmplice de uma grande batalha de tesão e saímos de mansinho. A única coisa da qual tenho certeza, é de que para aquele hotel não iremos mais, pois dava pra notar nos rostos dos funcionários, principalmente no rosto da camareira, o barulho que a minha putinha fez e que no próximo encontro, levarei também um plástico bem grande, pois tenho certeza de que minha esposa irá mijar de tanto tesão no cacete daquele negro. No momento em que estou terminando de escrever este relato verdadeiro, estou recebendo como agradecimento, uma grande mamada, mamada que está me tirando do sério, pois não sei o que estou a escrever, apenas estou gozando, gozando muito na boca da vadia da minha esposa.

1 Comentário para “Minha esposa e a recordação de negão”

  1. Negro gato Says:
    adorei o relato entre em contato com o negrão estou louco pra fuder sua esposinha e meter nesse cuzinho maravilhoso

Deixe Um Comentário

WP-SpamFree by Pole Position Marketing