Contos Verídicos no Face
Aumente teu Pênis
Faça Sucesso
Categorias

Minha esposa safada

Disque sexo

Eu me chamo Paulo, minha esposa Cristina, tenho 48 anos ela 40, mas um corpo de causar inveja em muita menina de 25/30 anos, somos de Belo Horizonte, o fato que vou contar, aconteceu no ltima dia 21 de abril, um feriado prolongado que caiu em uma segunda feira.
Eu sempre tive vontade de ver minha esposa transando com outro, ela sempre rebatia, dizendo que jamais faria isto, que no tinha coragem etc, o mximo que consegui com ela foi alguns lances via web cam e mais nada, tivemos algumas brigas por isto, resolvi deixar pr l.
Haviamos convidado alguns parente e amigos para passar o final de semana em nosso stio prximo aqui de BH, foram alguns amigos, casais e parentes, mas s ficaram o final de semana todos iriam embora na segunda pela manh, nesse dia por volta das 8:30hs chegou um amigo nosso de nome Sergio, veio sem a esposa, disse que tinha ido para passar o dia mas que todos j estavam de sada, eu lhe disse que eu e a Cristina ficariamos at a noite e que ele ficasse a vontade, todos se despediram e foram saindo, por volta das 10hs ficamos s eu o Sergio e a Cristina, como fazia uma belo dia de sol ele disse que iria pr piscina, colocou uma sunga e foi em direo a piscina, nessa hora no pude deixar de notar o volume que se formava embaixo de sua sunga, Cristina disse que iria tomar um sol e foi se trocar, veio vestida com um biquini, desses bem pequenos, coisa que ela normalmente s usa em pria, pois gosta sempre de usar mai, eu e o Srgio conversavamos em p na borda da piscina, quando percebi o olhar que a Cristina lanous na sunga do Sergio, ele tambem discretamente olhou pr ela mas no disse nada, a me ocorreu uma idia de armar uma situao e ver se daria certo, e deu!
Sa o Sergio entrou na gua e Cristina ficou deitada em uma cadeira tomando sol, disse pros dois que iria a cidade comprar algumas coisas que estavam faltando,(cerveja, carne etc) e que no me demoraria, o Sergio disse que iria junto eu disse para ficar fazendo cia a Cristina, pude observar que o volume sob a sunga dele j tinha aumentado.
Peguei o carro e sai, parando um pouco acima e voltei por uma trilha e me coloquei em um lugar onde poderia ver e ouvir o dois, mas no poderia ser visto, os dois conversavam sobre amenidades quando a Cristina disse que gostaria de aprender a nadar(coisa que ela sabe) mas que tinha medo etc, Sergio se propos a ensina-la a vi que meu plano comeava a dar certo.
A essa altura meu pau j estava duro s de imaginar o que poderia acontecer, Cristina entrou na piscina e Sergio comeou a dar as \”instrues\”, disse a ela para deitar em seus braos que iria ensina-la a boiar, estendeu os braos um ficou nas costas e o outro na altura da cintura de Cristina, foi quando vi que a mo dele tocava de leve os seios dela e que havia deixado sua outra mo escorregar at quase a altura da bundinha dela, ficaram ali por alguns instantes e Sergio pediu para ela se virar na mesma posio para bater as mos e os ps, ela no se fez de rogada virou
e deitou nos braos dele, nas batida de mo dela ela tocava levemente no pau dele que a esta altura j estava para sair da sunga, foi a que ele tentou e se deu bem!
Comeou a segura-la no mais com os braos mas com as mos de forma que uma das mo tocava seus seios e a outra quase a sua bucetinha, deixou a mo escorregar por entre a calcinha do biquini e no encontrou resistncia por parte dela, ela diminuio as batidas de mos e encostava no pau dele agora mais demoradamente, eu j no me aguentava de tanto teso, foi quando ela deu um sorriso safado como que aprovando a mo dele, ele colocou toda a mo dentro da calcinha dela e ela j massageava o pau dele sobre a sunga, a deu para ter noo do tamanho daquele cacete.

Deixe Um Comentário

WP-SpamFree by Pole Position Marketing