Contos Verídicos no Face
Aumente teu Pênis
Faça Sucesso
Categorias

Minha primeira transa com minha professora.‏

Disque sexo

Todos tem a tara de de querer transar com a professora certo?
Mas eu tive a sorte de poder comer a minha professora de matemática.
Eu estava no ensino médio no 2º ano, não como se chama hoje, e tinha muita dificuldade em aprender
todas aquelas formulas inúteis de matemática.Meu boletim mais parecia um lenços de núpcias de uma virgem.

 

Todo vermelho.Por mais que estudasse não conseguia raciocinar direito.Minha foi até a escola ver om que
estava ocorrendo já que eu era um aluno aplicado (cdf).Conversou a professora e com as orientadoras, e explicou
a situação.Ela queria que eu fosse o melhor aluno em tudo.
Ficou decidido que eu teria aulas de reforço todas as quintas e sextas apos a aula com a professora de matemática.
Eu na época estava com 16 anos, pratica taekowndo, e jogava basquete, graças a minha mesclancia de espanhois com negros,
era um tipo diferente, tinha cerca de 1,69 e pesava uns 70 kilos, era bem alimentado, raspados na dois permanentemente,
moreno uma cor que sempre tava parecendo que havia chegado da praia, olhos bem verdes, e mão e pés enormes já calçava 42 nessa época,
tinha o apelido de pé de pato.Era atraente e fazia um certo sucesso com a meninas mas ainda não tinha tido,
coragem de experimentar uma mulher. Eu era criado num lar muito católico.
No primeiro dia estava eu la numa quinta feira esperando a professora. Ela tinha um rosto lindo. Lábios pequenos e carnudos, cabelos escorridos,lisos e bem pretos,
branca tipo meio rosada, alias as bochechas eram rosadas, olhos negros como a noite, devia ter uns 25 anos. Eu ainda não tinha visto seu corpo pois todos os professores usavam jalecos marrons enormes para lecionarem.O ambiente escolar eram bem conservador.
Mas naquele dia tive uma surpresa ela veio sem o jaleco.
Fui olhando de baixo pra cima. Vi os pés mais lindos da minha vida, um par de coxas meio a mostras, bem torneadas, uma cintura perfeita, daquelas que a gente se agarra e não quer larga mais nunca, estava mei que mostrando umbiguinnho perfeito, seios firmes, bicudos apontados pra mim como quem diz ME CHUPE.
Eu fiquei de pau duro na hora. Parecia que o meu membro ia rasgar o calção, eu acabara de chegar do basquete, pra ganhar tempo não fiz a troca de roupa.
Meu membro já era grande 17 centímetros de virgindade contida. fiquei sem saber se levantava ou não.
Ela já chegou e abriu o livro e começou a aula. Após 25 minutos de aula eu já entendia alguma coisa sobre conjuntos e ainda tava de pau duro.
O vento derrubou um lápis no chão próximo a Patricia, esse era o seu nome, ela logo se baixou e pegou o lápis. Levantou mei desconsertada, Eu sabia porque.
E começou a rir de leve. Eu fiquei vermelho e sem graça.
Na sexta vim de calça jeans.E ela também. Mas esta com uma dessas calças acho que de licra não entendo de tecidos, mas a calça apertava e definia todo o seu conjunto de pernas e bunda que alias era uma senhora bundinha, redondinha bem empinada, um tesão meu pau tava rasgando o jeans e formou um calombo na pena, ela estava com blusinha decotada e sem sutian o bico dos peitos como sempre implorando par eu agarra los.
Ela com sempre se sentou em frente a mim e começou a ladainha.Em um certo momento ela me viu meio perdido nas pas e pgs eu estava me imaginando beijando aqueles lindos seios.
Ela parou a aula e assim na cara de pau me perguntou se era virgem.
Fiquei vermelho, Mas respondi que não? Ela riu alto, e pediu desculpas. Fiquei constrangido porque havia sido pego na mentira.
Voltei pra casa, sem graça.
Passou a sem na e chegou a quinta feira.La estava eu de calção, e dessa vez ´so estaríamos eu e ela
no andar da sala de reforço, os demais professore estavam em reunião.
Patricia veio com uma saia curta, de sandalias rateiras, uma blusa de malha bem colada nos seus seios divinos, dava pra ver a calcinha naquela
saia branca quase transparente, se sentou do meu lado quebrando o protocolo.
Me disse bem baixo; hoje teremos uma aula especial.
Colocou sua mão sobre minha cocha e subiu até encontrar meu pau, alisou e me olhou e me deu um beijo de linguá, enfiou sua linguá na minha boca
com volúpia e tesão, como quem quer devorar o parceiro, pegou a minha mão e colocou sobre os seus seios, eu achava que estava sonhando,
eu acariciei e enquanto retribuía o beijo, ela tirou a blusa e eu cai de boca naqueles seios, estavam firmes e duros,
chupei, beijei, desci até aquela barriguinha e beijei a lentamente com selinhos e Patricia gemia devagarinho enquanto fazia isso, havia descoberto seu ponto fraco,
ela abriu o zíper lateral da sainha e se despiu da calcinha ficou de joelhos e puxou meu calção, me olhou nos olhos e
começou a chupar meu pau, como chupava eu gemia, e queria gritar de prazer, aquela boquinha engolia metade do pau freneticamente, não resisti e gozei, ela engoliu toda a porra que saia, como se estivesse faminta,
então se deitou na mesa e abriu as pernas e mandou beijar sua bucetinha como se fosse sua boca, obedeci como bom aluno.
Eu beijava e quando ela começou a escorrer, aquele caldo delicioso e Patricia gemia mais alto, e eu não estava nem ai, e beijava mais ainda e ela gozou deliciosamente.Me mandou deitar na mesa, obedeci novamente,
Meu pau estava duro como um tirante, ela subiu sobre a mesa abriu as pernas de costas para mim e disse que ia tirar meu cabaço, eu estava tremendo de tesão, ela encostou os lábios da chana que ainda estava melada, na cabeça do meu pau e foi devorando lentamente,
até engolir tudo com sua xana, olhou para trás para conferir e eu estava explodindo de tesão enquanto via aquela linda mulher ,seria, se transformar numa puta, enquanto admirava seu cuzinho, ela começou a subir e descer,no meu pau, devagar, e foi acelerando,meu pau parecia querer rasgar aquela bucetinha, cada vez que ela descia,
eu não estava aquentando, apos uns 10 minutos de sobe e desce e ela também não, gozamos juntos, eu e minha professora, safada.
Ela se levantou do pau e viu que ainda estava duro, aquele cuzinho me havia deixado com um tesão.Patricia ficou de quatro no chão e disse vem pro reforço, enquanto arreganhava o cuzinho suado e melado pra mim,
fui penetrando cada centímetro daquele cuzinho, enquanto ela dava gemidinhos e pedia pra enfiar mais.Enfiei tudo e comecei, a bombar, ela gemia loucamente e dizia que adorava dar o cu,eu metia como um cavalo, e ela gemia como uma vadia,,
ela gozou, e eu demorei mais pouco e gozei também, como cavalo naquele cuzinho.
Descasamos e ela me disse que se eu não melhorasse não iria ter isso de novo no próximo mês já que uma vez pormes iriamos ficar sozinhos.
Ganhei o premio de melhor aluno em matemática naquele ano.
O detalhe é que aos descer as escadas uma amiga de sala minha, desceu junto e me disse.
Você não estava ´sozinho.
Mas essa fica pro próximo mês.

1 Comentário para “Minha primeira transa com minha professora.‏”

  1. maxii Says:
    essa história é muito boa é parecida com a minha.
    (risos)

Deixe Um Comentário

WP-SpamFree by Pole Position Marketing