O mission醨io e minha mulher

Era sexta feira e havia na igreja de minha mulher um congresso em que se reunia pessoa de diversos lugares era noite quando minha mulher me telefona perguntando se poder韆mos hospedar um mission醨io que estava na igreja como s est醰amos n髎 e ela em casa p魋 minha filha estava viajando eu disse que n鉶 havia problema. Embora eu estivesse esperando um velho chato com assunto de igreja, estranhei quando ela chegou com um homem mulato de uns 40 anos com porte de atleta e muito simp醫ico, minha mulher apesar de ser meio moralista vestia um vestido comprido, mas que quando ficava contra a luz mostrava os contorno do seu corpo que botava muitas mo鏰s no bolso estando eu e marcos (o mission醨io) no sof quando minha mulher levantou e se dirigia cozinha notei que marcos depistadamente deu uma olhada nela, pois ela estava contra a luz do corredor como se estivesse usando roupa transparente. Ap髎 minha mulher nos servi ficamos conversando marcos mostrou ser um cara conhecedor de diversos assunto e um cara de mente aberta depois fomos assistir televis鉶 ficando eu num canto marcos no outro e minha mulher no meio embora o filme n鉶 fosse de sexo apareceu uma cena onde o homem transava com a mulher na cozinha e depois enrabava ela no sof marcos assistia como se nada tivesse acontecendo, mas eu notei que minha mulher ficou excitada com a cena quando deu o intervalo minha mulher disse que arrumaria os quartos depois dormiria eu e marcos ficamos conversando e marcos perguntou, se ela n鉶 havia ficado zangada por causa do filme eu disse que n鉶 pois ela j estava acostumada a assistir filme de sexo como j est醰amos 韓timos conversamos sobre trai玢o eu disse que eu n鉶 importava se ela transasse com outro embora eu achasse isto dif韈il pois ela era muito certinha ent鉶 marcos come鏾u a dizer que eu era maluco pois ela era muito gostosa e n鉶 faltaria homem que a desejasse ent鉶 Ele sugeriu que par醩semos, pois ela poderia voltar e nos pegar conversando sobre ela eu disse que n鉶 tinha problema pois depois que ela dormia n鉶 acordava de jeito nenhum que eu acostumava a com-la mesmo dormindo ent鉶 marcos perguntou se poderia tomar um banho antes de dormir eu disse que sim e que eu iria ver se estava tudo certo. Quando fui ao quarto verifiquei que minha mulher j estava dormindo debru鏾 coberta somente com um len鏾l fino transparente que deixava ver todo seu corpo e a mini calcinha de lacinho enfiada na bunda, eu voltei e falei pro marcos tomar banho no meu banheiro, pois o registro do banheiro social estava com defeito quando ele entrou no quarto e viu minha mulher daquele jeito ele disse e se ela acordar eu disse que n鉶 acordaria e se fizesse n鉶 haveria problema. Quando ele saiu do banho enrolado na toalha dava para ver o volume do seu pau que estava duro ent鉶 ele disse, voc maluco em deixar ela transar com outro, pois ela muito gostosa, ent鉶 eu perguntei se ele teria coragem de transar com ela ent鉶 ele disse que sim, eu perguntei que tal hoje, ele estranhou e perguntou, mas voc n鉶 disse que ela muito certa, eu disse mais ela n鉶 precisa saber ent鉶 eu combinei que como ela n鉶 acordava ele entraria no quarto e transaria ela dormindo. Ent鉶 fizemos como combinado eu deitei ao lado dela soltei os la鏾s da calcinha abaixei a mesma e comecei a alisar aquela bunda gostosa quando enfiei o dedo na xana dela notei que estava toda molhada de tes鉶 imaginei que deveria ser por causa da cena do filme ou ela j estava sonhando com a transa levantei devagar e fui ao quarto de marcos para dizer que ele entraria logo ap髎 eu, quando entro no quarto marcos j estava de pau duro na hora senti vontade de voltar atr醩, pois o pau de marcos era maior e mais grosso que o meu e minha mulher na certa acordaria com aquela coisa entrando nela mais continuei com meu plano com as luzes toda apagada marcos ficou deitado ao lado da cama enquanto eu confirmava se ela continuava dormindo e se n鉶 acordaria sua boceta estava mais molhada ainda por certo estaria sonhando peguei a m鉶 de marcos e coloquei na bunda dela agora era ele que alisava e enfiava o dedo naquela gruta gostosa como ela n鉶 acordou eu levantei devagar dando lugar ao marcos Que come鏾u a beij-la nas costas foi descendo ate atingir a bundinnha dela, ele abriu as pernas dela um pouco de lado ajeitou um pouco sua bocetinha colocou o pinto na gruta e foi enfiando devagar, minha mulher deu uma mexidinha. Ele aproveitou e enfiou mais um pouco ele j estava com a metade do pau dele dentro dela quando ela come鏾u a rebolar e gemer de prazer ele foi enfiando tudo ent鉶 come鏾u a bombear minha mulher gemia e for鏰va o corpo para tr醩 querendo mais marcos segura ela pelo ombro e mete com toda for鏰 ate sentir que ela estava gozando ent鉶 ele segura ela e gozam juntos depois marcos tira aquele pau daquela boceta e sai devagarzinho enquanto eu deito na cama ao lado dela.Passado algum minuto que marcos tinha sa韉o ela vira para mim me da um beijo no rosto e fala: foi muito gostoso meu amor, e saiu para tomar um banho; eu embora com um tes鉶 enorme evitei com-la, pois ela poderia notar a diferen鏰 do tamanho do meu pau, pois o de marcos era muito maior.

2 Responses to “O mission醨io e minha mulher”

  1. and Says:
    muito boa essa aventura,fiquei de pau duro,do mesmo jeito que fico ao ver minha mulher fudendo com outro em nossa cama.
  2. Marcos Says:
    eu faria isso e muito mais e vc assistindo poderia colocar ela para mamar sem parar.
    macv100467@yahoo.com.br

Leave a Reply

WP-SpamFree by Pole Position Marketing