Perdendo a virgindade com o professor

Olá, meu nome é Mirelle, tenho 16 aninhos. Sou morena, cabelos lisos e compridos, 1,64, olhos verdes, sou magra, porém tenho um corpo muito sarado pois malho desde novinha, então tenho pernas bem torneadas, bunda empinada, cinturinha fina e seios médios bem firmes. A história que vou contar pra vcs aconteceu a uma semana, eu sempre tive atração por um professor da minha escola, que fica em BH onde moro, esse professor sempre sempre mexeu muito com minha imaginação, por ser muito gostoso, rosto perfeito, olhos verdes e um corpo de deixar qualquer uma maluca. Havia acabado as aulas e eu estava arrumando minhas coisas para ir embora, como a últimas aula era dela, resolvir arrumar tudo bem devagar para poder ficar sozinha com ele, e foi o que aconteceu. Comecei a olha-lo de uma maneira provocante me insinuando para ele, até que resolvi ser mais ousada pergutando se ele tinha namorada, a resposta foi um sim já esperado, não perdir tempo e disse que ela deveria aproveitar muito pois um homem daquele não era pra qualquer uma, pra minha surpresa ele disse que ela não aproveitava muito e perguntou se eu queria fazer o que ela não fazia, nem tive tempo de responder pois ele foi logo me dando um beijo.

Começamos a nos beijar ali mesmo, estava uma delícia nossas linguas faziam movimentos perfeitos, suas mãos percorriam todo o meu corpo que já começava a dar sinais de excitação, coloquei minha não na sua calça e sentir aquele volume aumentando a cada segundo, foi quando ele arrancou minha blusa de vez e caiu de boca nos meus seios, ele chupava como um nenem faminto, mordiscava os bicos deixando-os duros e avermelhados, enquanto isso ia tirando minha calça e minha calcinha totalmente úmida. Quando me dei conta já estava totalmente nua, enquanto aquele homem maravilhoso beijava todo meu corpo, chupava meus seios, ia descendo até minha barriguinha, mordiscava meu umbigo, até que chegou na minha xoxotinha toda molhadinha e caiu de boca me fazendo gemer de tanto prazer, sua lingua fazia movimento deliciosos no meu clítoris enquanto seus dedos se alternavam em meus orifícios não aguentei e gozei na boca do meu professorzinho querido e tão desejado. Estava totalmente envolvida e quis retribuir o prazer que ele estava me dando, então ajoelhei na sua frente abaixei suas calças e comecei uma chupeta, comecei na cabecinha, passando o dente devegar, depois fui chupando toda, lambendo as bolas e ele gemia como um touro, puxava meus cabelos e me chamava de “minha putinha gostosa”, comecei a sentir seu mastro pulsar e logo sentir jatos de porra na minha boca, achei o cheiro estranho mas engolir o máximo que pude, afinal era o líquido precioso do macho que eu tanto desejava. Percebi o quanto ele era viril, pois depois do boquete beijei um pouco seu peitoral e sua jeba já estava dura novamente, então ele me pegou pelo braço e me jogou na mesa, abriu minhas pernas e encaixou-se sobre mim, fiquei assustada pois eu ainda era virgem e aquela jeba tinha aproximadamente 20×5, mas o tesão era tanto que relaxei, ele foi bricando com a cabecinha na entrada da minha grutinha, depois colocou de vez, dei um grito de dor e tesão, ele fazia movientos mágicos, dançava dentro de mim, tinha uma energia fora do comum, comecei a acompanhar seu rítimo mexendo-me feito uma louca e gemendo como uma cadela no cio, enquando me comia ele apertava meus seios, beijava minha boca ou me chamava de nomes como “putinha gostosa, ninfeta safada” aquilo me deixava louca e me fazia dizer absurdos como “me fode toda seu gostoso, mostra toda sua física pra sua aluna mais aplicada”, como ele é prof. de física dava pra falar umas sacanagens como “mostras seus movimentos progressivos ou aplica toda sua força peso” depois de muitos movimentos explodimos num gozo alucinante gemendo como dois animais. Nos beijamos e ele começou a apertar minha bundinha, prontamente entendi o que ele queria, e fiquei de bruço apoiada na mesa, ele começou a acariciar meu buraquinho mais apertadinho com a língua e introduzir os dedos nele, posicionou aquela jeba na entradinha lubrificou um pouco com o líquido que escorrida da minha xoxotinha, deu aquela velha cuspidinha e mandou ferro, dei um grito abafado por sua mão, as lágrimas rolavam no meu rosto, a dor era imensa, mas eu queria ir até o fim pois queria me entregar de vez aquele homem, ele bombava devagar para não me machucar tanto, mas a dor logo foi se tranformando em prazer, então eu olhei pra tráz dei um sorrisinho e comecei a rebolar, ele ficou louco com aquilo e começou a me castigar com movimentos rudes, enquanto enfiava 4 dedos na minha xoxotinha, dava tapas forter em minha bunda e mordia meu percoço ou me xingava, gemir com uma puta, comecei a sentir jatos invadirem meu buraquinho, finalmente ele havia gozado, quando tirou o mastro sentir um vazio dentro de mim, passei os dedo e percebir que meu cuzinho estava um estrago. Fiz uma última chupeta nele, nos vestimos e fomos embora.

Espero repetir outras fodas com ele para continuas escrevendo por aqui.

2 Comentários para “Perdendo a virgindade com o professor”

  1. udtuepqfo Says:
    RHZ52u ffnsekfrlkkw, [url=http://kykyavyrlzyc.com/]kykyavyrlzyc[/url], [link=http://ohbadnhvwnmz.com/]ohbadnhvwnmz[/link], http://dfxcynfxiklq.com/
  2. magnata Says:
    simplesmente magnifico, sou professor e se tivesse uma aluninha assim…. ai ui…..

Deixe Um Comentário

WP-SpamFree by Pole Position Marketing